Pular para o conteúdo principal
russia
Por Admine
on 28 Dec 2018 5:00 AM
  • Grande Distribution
Em agosto de 2016, falamos com Ghislain Vathelot, Country Manager da Generix Group na Rússia, para saber como as coisas estavam indo para a nossa mais nova subsidiária sediada em Moscou.
 
Dividimos a discussão em duas partes, cada uma com três perguntas e suas respostas. Por favor, confira abaixo a parte 1 do nosso foco na crescente presença da Generix Group na região norte da Eurásia.
 

O que levou à criação da subsidiária russa da Generix Group?

Antes de tornar uma divisão oficial em junho passado, eu já trabalhava com a Generix Group como consultor parceiro por dois anos. Em 2015, começamos a desenvolver a ideia de criar a subsidiária para estabelecer uma entidade real na Rússia.
 
Jean-Charles Deconninck, CEO da Generix Group, sabia como a presença da marca era importante para os fornecedores, e foi o próximo passo lógico para ele na evolução de nossa parceria.
 
Como já tínhamos implementado as soluções da Generix Group e desenvolvido o mercado juntos, não foi um grande salto unir forças no próximo nível e criar uma subdivisão baseada em nosso entendimento comum de como os negócios, particularmente os especializados em gerenciamento da supply chain para o varejo, devem ser realizados na região.
 
Então, com isso, uma sólida base comum, juntamente com a equipe executiva liderada por Jean-Charles, fazendo um trabalho fantástico na construção de relacionamentos e sendo reativa às solicitações de nossa equipe de marketing, a criação se desdobrou muito bem.
 

Quais foram suas principais realizações até agora?

Eu acho que a principal conquista foi conseguir dois clientes influentes a bordo, que são ambos líderes em seus respectivos setores: Leroy Merlin, o número um em casa e varejista de jardinagem na Rússia, e FM Logistic, que é o número um aqui em 3PL.
 
Trabalhando com esses dois líderes, somos capazes de desenvolver o mercado e ajudar a popularizar a tendência do SaaS aqui, que ainda é um conceito novo para os varejistas russos tradicionais.
 
Nós também organizamos um evento recentemente, que usamos como uma oportunidade para comunicar que a Generix Group está agora presente na Rússia como uma subsidiária, e não apenas como parceiro. Para esta ocasião, colaboramos com a embaixada francesa para comunicar nosso anúncio. Tivemos cerca de 80 participantes representando 30 a 40 empresas diferentes. Foi um grande sucesso para nós.
 
Esses tipos de eventos são fundamentais para o nosso desenvolvimento aqui. Como somos um novo player em um espaço relativamente novo, o principal requisito do nosso trabalho é educar o mercado e comunicar estrategicamente o que pretendemos fazer aqui na Rússia.
 

Como você pode continuar a crescer e ter sucesso na região?

Como mencionado, a comunicação e a educação são partes muito importantes do nosso plano de crescimento. Existem várias maneiras de divulgar a mensagem, incluindo participar e hospedar mais eventos.
 
É claro que devemos continuar a trabalhar com nossa base de clientes existente, para ajudá-los a otimizar sua distribuição e implantar mais nossas soluções. Em última análise, queremos que nossos clientes cresçam e queremos crescer ao lado deles.
 
Nosso outro objetivo para o futuro próximo é trabalhar com mais clientes russos; isto é, empresas russas tradicionais. Uma coisa é trabalhar com empresas sediadas na França, assim como a Generix Group, que se expandiu para a Rússia. No entanto, é um tipo diferente de marco trabalhar com empresas nativas da Rússia, para mostrar que nos adaptamos ao mercado local e que somos uma parte real do ecossistema.
 
Se conseguirmos chegar ao ponto em que somos vistos como uma empresa russa, localizada ao lado de outros tipos de negócios sinônimos do mercado russo, isso será um avanço significativo para nós. Além de ter clientes russos tradicionais, isso também inclui tomar medidas como trabalhar diretamente no rublo.
 
Por favor, volte em breve para a Parte 2 da nossa discussão com Ghislain Vathelot, Country Manager da Generix Group na Rússia.
Mais sobre Ghislain Vathelot (artigo em russo):
http://inosmi.ru/economic/20160923/237908126.html