Pular para o conteúdo principal
faturacao-eletronica
Por Christophe Viry
on 24 Jul 2018 5:00 AM
  • Digital transformation
  • E-Invoicing
  • EDI
As empresas estão cada vez mais trabalhando em escala internacional e usando a tecnologia como aliada em suas metas de expansão global. Com o surgimento de sofisticados sistemas de EDI que são estendidos para incluir transferências internacionais de documentos, mais e mais países aprovando legislação de faturamento eletrônico, bem como plataformas all-in-one novas e inovadoras fazendo um nome, os padrões tradicionais de faturamento estão sendo rapidamente apagados e substituídos por sistemas muito mais práticos de faturação eletrônica. Mas podemos esperar que esses sistemas funcionem em um nível internacional?
 

Existe um padrão internacional de faturamento eletrônico?

Atualmente, não existem padrões internacionais de faturação eletrônica reconhecidos a nível mundial. No entanto, diferentes comitês e países estão inicializando mais padrões específicos do país e/ou específicos da região. O CEN (Comitê Europeu de Padronização) está trabalhando para a criação de um modelo de fatura que seria comum entre todos os países, revendo os diferentes padrões e leis em todos os países para garantir que o formato funcione de forma coerente em todos os lugares. Existem atualmente vários projetos de testes diferentes nos trabalhos da Europa sobre este assunto.
 

Outras iniciativas em andamento

Vimos recentemente a introdução da iniciativa Chorus no setor B2G na França, e a Itália e a Espanha têm requisitos semelhantes de faturamento legal B2G em vigor agora. No entanto, em lugares como a América Latina, especialmente no México, o faturamento eletrônico obrigatório se expandiu para o setor privado e exige que todas as faturas sejam processadas digitalmente em todos os setores. O FNFE (Forum National de la Facture Electronique / Fórum Nacional da Fatura Eletrônica) na França representa os interesses da faturação francesa em todas as atuais organizações e iniciativas europeias. Generix Group é investida no FNFE, pois sabemos que, quanto mais cedo pudermos chegar a um formato de fatura mais comum, mais cedo seremos capazes de criar uma abordagem mais padronizada para o faturamento a nível internacional.
 

Christophe Viry

Expert in EDI, Software integration, e-invoicing…