Passar para o conteúdo principal
Armazém Generix
Por Isabelle Badoc
on 29 Mar 2019 10:01 AM

O seu armazém é o termómetro da sua empresa: mede a saúde das vendas, assim como qualquer pico momentâneo. Por isso, a gestão adequada de stocks e a otimização dos fluxos, tornam-se essenciais para evitar o fim e o excesso de stock. Neste contexto, o acompanhamento de alguns indicadores ajudará a reduzir os riscos deste aumento de trabalho: a taxa de rotação e a taxa de cobertura.  

 

Gestão de inventário: Como resolver este enigma? 

Custa-lhe muito pensar na gestão diária de inventário? O inventário é na realidade um dos elementos chave que garantem uma vantagem competitiva. Para ter uma gestão eficaz, deve compreender perfeitamente a capacidade de armazém, equilibrar os fluxos de entrada/saída e antecipar-se às vendas. 

 

Excesso e falta de stock: causas que afetam as suas finanças

Encontrar o equilíbrio entre a falta e excesso de stock é fundamental. Nem sempre é fácil com a quantidade de obstáculos que aparecem no caminho: espaço limitado no armazém, inúmeras referências a gerir, vendas inconsistentes, etc. 

O inventário inativo afeta as suas finanças pois os custos de armazenamento aumentam e cada produto em stock converte-se num ativo fixo. Sem mencionar os custos associados às devoluções se for necessário no espaço no armazém. Os baixos níveis de stock podem dar lugar a custos diretos relacionados com o fim de stock (notas de crédito, multas, etc.) que não se comparam com os cores indiretos: riscos de litígios, perda de clientes, repercussões na cadeia de produção, etc. 

 

Existem duas soluções: controlar os fluxos e antecipar as vendas

Para evitar o excesso de stock, assim como o fim do mesmo, saber gerir os fluxos é fundamental. Além dos riscos que afetam a sua capacidade de armazenamento, uma má gestão dos fluxos pode provocar um aumento exponencial dos custos de armazenamento. 

A segunda solução consiste em saber antecipar as suas vendas. Tentar prever as vendas que realizará, baseando-se na época em que se encontra e os hábitos de consumo dos seus clientes. Isto ajudará a alcançar um equilíbrio ideal entre a rotação de inventário. 

 

Dois indicadores que merecem atenção

Como resolver o enigma da gestão de inventário? Utilizando dois indicadores chave: a taxa de rotação e a taxa de cobertura. Com estes indicadores, reduz as suas preocupações. Poderá controlar os fluxos de saída, estabelecer estatísticas com base nas previsões de venda e desta forma, assegurar uma rotação suave do seu inventário.

 

Taxa de rotação: o indicador mais valorizado

Um dos indicadores mais essenciais para uma boa gestão de stocks é a taxa de rotação. No fundo, mede a velocidade com que se repõe o stock num determinado período de tempo determinado e pode ser calculado da seguinte forma: 

Total da procura (no periodo X) / Stock médio = taxa de rotação

Mas, para poder fazer este cálculo, deve primeiro averiguar o seu “inventário médio”. Podemos calculá-lo da seguinte forma: 

(Stock inicial + Stock final) / 2 = Stock médio

A fórmula anterior permite calcular a média do inventário sem considerar os períodos de crescimento ou diminuição observados durante um período mais largo. Para incluir estas variáveis, utilize a seguinte fórmula:  

Stock médio (Mensalmente) = [[(S1+S2)/2]*3 meses + [(S3+S4)/2]*2meses + [(S5+S6)/2]*2 meses] / 7 meses

DOWNLOAD FICHA DE PRODUTO VMI

Se aplicarmos o exemplo da imagem à fórmula, o stock médio(mensalmente) seria de 417,86

Stock médio (Mensalmente) = [[(600+150)/2]*3 + [(700+350)/2]*2 + [(650+100)/2]*2] / 7 = 417,86

Selecione a unidade de medida

Ainda que a fórmula de cálculo de inventário médio seja a mesma para todos, pode escolher a sua própria unidade de medida. Terá unicamente de questionar: Qual o indicador mais relevante para a minha atividade? Se o que mais interessa é a duração, escolha o intervalo de tempo que mais lhe convém (um mês, seis meses, um ano, etc...) Se os problemas de armazenamento são raros ou se vende produtos caros, opte pelo valor como unidade de medida.  

 

Visibilidade clara da reposição do seu inventário

A taxa média de inventário e rotação de pessoal pode lhe dar uma ideia geral da sua taxa de reposição a qualquer momento. Permite também, evitar a falta e o excesso de stock, assim como os elevados custos que eles acarretam. Além disso, tenha em conta que uma taxa alta de rotação é sinal de um excelente rendimento. 

 

Taxa de Cobertura: uma visão global do inventário diário

Na gestão de inventário, existe um antes e um depois do “pull”. Ao contrário da abordagem tradicional baseada no “push”, que implica ter um grande número de produtos em stock e cruzar os dedos, a abordagem baseada no “pull” baseia-se em fluxos just-in-time. Em resumo, centralizar os produtos da melhor maneira possível e direcioná-los para as lojas certas com base no desempenho de vendas é o fator chave para o sucesso. 

O problema é reabastecer uma loja com inventário esgotado. O tempo que se perde (e potencialmente a perd,a de clientes) pode ser astronómico. Para evitar esta situação, o melhor é ter presente a taxa de cobertura. 

 

Proporcione uma cobertura completa para responder às suas necessidades

Sempre que tenha coberto as suas necessidades durante um determinado período com um método de fornecimento bem estudado, pode gerir os fluxos just-in-time sem se preocupar com o fim do stock. Neste contexto, poderá calcular a taxa de cobertura com a seguinte fórmula: 

Stock médio / procura média = Taxa de cobertura

 

Quando calculada corretamente, esta taxa permite melhorar a sua Supply Chain, com a quantidade adequada dos produtos adequados em stock, no momento certo, proporcionando assim uma melhor cobertura para a sua procura.

 

Mais vale prevenir que remediar 

Se abastece um grande número de lojas no seu país (ou no mundo) e optou por um modelo just-in-time, calcular uma taxa de cobertura é uma excelente maneira de assegurar a sua Supply Chain. Deste modo, pode calcular a necessidade com base na procura média e fornecer a quantidade certa para alcançar a máxima eficiência. 

Neste caso, o indicador que deve escolher é o inventário. Seja porque aumenta ou porque diminui, irá proporcionar uma boa imagem das suas vendas. Irá necessitar de uma solução em que pode indicar todos estes dados corretamente. A Supply Chain Hub, é uma solução desenhada pela Generix Group que pode ajudá-lo a melhorar a gestão do seu inventário, assegurar um futuro prospero e obter uma clara visibilidade do seu rendimento. 

SAIBA MAIS SOBRE A NOSSA SOLUÇÃO VMI

Direitos de imagen : Pixabay – Ben_Kerckx

Isabelle Badoc

Expert in Supply Chain, Warehouse Management, Transport Management, e-commerce Logistics …