Boa resistência do volume de negócios de 2020/2021: -1%

Publicado em 06 Maio 2021
Tópicos
Trends

A Generix Group, editor de soluções colaborativas SaaS para os ecossistemas da indústria, logística e retalho, publica hoje os resultados do volume de negócios do ano 2020/21.

VN 2020/2021: Boa resistência e recorde no el último trimestre

resultados financieros generix

*Reclassificação da receita de Consultoria e Serviços no valor de 193 K€ no trimestre e 885 K€ no exercício do ano fiscal, referente a serviços anteriormente contabilizados como receita de Manutenção. Após o reprocessamento desta reclassificação, a receita de Manutenção apresentou um ligeiro crescimento em Q4 (+2%) e um ligeiro decréscimo no acumulado do ano (-1%), principalmente devido à suspensão temporária dos contratos durante o período de confinamento. A receita de Consultoria e Serviços, por natureza a mais vulnerável no contexto atual, apresentou um crescimento no 4º trimestre (+3,5%) e uma diminuição no acumulado do ano (-4%).  

 

No exercício 2020/21, o volume de negócios do grupo ascendeu aos 80,3 M€ (-1%) à taxa de câmbio corrente, e a 81,9 M€, um crescimento de 1% à taxa de cambio constante, impulsionado em particular por um aumento orgânico de 34% das receitas geradas na América do Norte.

No último trimestre do ano, num contexto sanitário ainda difícil a nível mundial, a Generix Group estabeleceu um novo recorde do volume de negócios trimestral de 21,4 M€, um crescimento de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior (7,1% à taxa de cambio constante).

O crescimento durante o trimestre foi impulsionado principalmente por: 

  • atividade sustentada da venda de licenças (+54%), principalmente na América do Norte (x3) e em França (+40%);
  • crescimento das atividades de consultoria e serviços, sobretudo na América do Norte (+36%).

Novos contratos contratos SaaS em Q4: 2,2M€ (+86%) 

resultados financieros generix
*Os novos contratos assinados, expressos em ACV (Annual Contract Value), enfatizam a receita média anual complementar que será gerada após a execução dos contratos em questão. 

 

Além da boa dinâmica de venda de licenças, o trimestre passado foi também marcado pela confirmação do regresso a um ritmo sustentado de vendas de novos contratos SaaS (+ 86%). Esta evolução permite compensar largamente o decréscimo de vendas no 1º semestre do ano. Em 12 meses, as assinaturas de contratos SaaS aumentaram 34%.

Entre as novas assinaturas SaaS na plataforma Generix Supply Chain Hub, destacam-se as seguintes:

  • um contrato na Rússia referente a 5 novos sites WMS de um cliente líder mundial da indústria alimentar, no qual a Generix Group acompanha o seu desenvolvimento internacional;
  • um contrato em Espanha referente a 4 novos armazéns de um retalhista líder em bricolage.

Ao longo do exercício, o Grupo registou 4,7 M€ (+ 34%) em novos contratos, o que originou um crescimento de 6% no CMRR*.

 

Confirmação dos objetivos de rentabilidade para o ano fiscal 2020/2021 Retorno a um crecimiento de dois dígitos do exercício 2021/22

O nível de volume de negócios registado no último trimestre, permite ao Grupo confirmar a tendência esperada de rentabilidade para o exercício 2020/21, que deverá estar em linha com a tendência observada no 1º semestre do ano, com um decréscimo controlado da margem EBITDA, excluindo o impacto do esforço realizado em pesquisa e desenvolvimento.  

A Generix Group espera manter o ritmo sustentado de assinatura de novos contratos SaaS nos próximos trimestres, o que deverá permitir voltar a um crescimento de dois dígitos no exercício 2021/2022. 

A rápida recuperação observada no último trimestre do ano, demonstra a capacidade de boa adaptação das soluções da Generix Group face às necessidades dos clientes reveladas pela crise. Conforme anunciado, o Grupo pretende prosseguir os seus investimentos estratégicos em I&D, a fim de beneficiar de todo o potencial dos mercados da supply chain e da digitalização. 

 

*Receita recorrente mensal, considerando os contratos assinados ainda não iniciados e os cancelamentos que ainda não entraram em vigor.
Informação financeira non-NIIF complementar
A informação financeira non-IFRS complementar (anteriormente denominada Ebitda) apresentada neste comunicado de imprensa, está sujeita a limitações inerentes à sua natureza. Esta informação não se baseia em nenhum conjunto de regras abrangente ou princípios contabilísticos e não deve ser  considerada como substituto aos elementos contabilísticos em normas IFRS. Além disso, a informação financeira non-IFRS complementar da empresa pode não ser comparável com outra informação igualmente designada non-IFRS utilizada por outras empresas.

Aceder ao documento