Automação da cadeia logística de armazém

Publicado em 6 Agosto 2019

automatisation_des_entrepots_generix_-_1
Laurent_Cochet
COCHET
Laurent
Senior Principal Consultant
Categorias
Armazém
Supply Chain

Armazéns estão saltando no movimento de automação, a fim de permanecer competitivo em meio a forte concorrência. No centro dessa mudança, o gerenciamento do fluxo logístico melhora consideravelmente quando todos os níveis da cadeia logística são mecanizados. Mas quais são as vantagens oferecidas pela automação de armazém e quais as consequências que isso pode ter na organização interna? Que soluções técnicas existem hoje para otimizar as operações da cadeia logística em um mundo em que o e-commerce é cada vez mais dominante? Aqui estão os detalhes.

Vantagens e desafios da automação de armazém

Embora a mecanização ofereça muitas vantagens do ponto de vista operacional, pode ser bastante limitante para os gestores de armazém. Isso deve ser levado em consideração ao medir o retorno sobre o investimento de um sistema de automação de armazém. 

Vantagens de um armazém automatizado

Uma das principais vantagens dos armazéns automatizados é a sua capacidade de melhorar a produtividade, contrabalançar as dificuldades de contratação durante os picos de atividade e reduzir as condições de trabalho rigorosas, eliminando algumas tarefas de baixo valor agregado. A mecanização também pode ser útil quando se trata de problemas de custo e escassez de espaço, pois várias soluções oferecem um recurso de densificação de armazenamento. 

A noção de taxa de serviço é agora onipresente na estratégia de logística. No mundo de hoje, é imperativo melhorar a qualidade dos serviços fornecidos, reduzindo o número de erros de execução. Isso abre o caminho para a automação, eliminando a crescente pressão dos operadores da Supply Chain

Desafios da automação de armazéns

Mesmo com um crédito fiscal, os custos de um projeto de automação são bastante altos, especialmente quando se trata de operações de e-commerce. As vendas on-line geralmente tornam os pedidos extremamente caros em termos de recursos. É por isso que a preparação de pedidos de e-commerce é principalmente manual, exceto em alguns países, como a China, onde as cadeias de logística geralmente lidam com grandes volumes. 

Uma vez automatizada, a manutenção do sistema também pode ser bastante complexa para gerenciar. Para manter a capacidade operacional em caso de falha, as empresas devem reagir rapidamente e considerar situações de escalonamento. Além disso, a automação de armazém pode reduzir a flexibilidade do processo. Um sistema automatizado é mais difícil de modificar e pode impedir que uma empresa cresça. 

Há também a questão da lucratividade durante os períodos mais calmos em setores muito sujeitos a vendas sazonais. Embora os sistemas estejam sendo dimensionados para responder a picos de atividade, o equipamento em um depósito pode ser subutilizado durante esses períodos de calmaria. É aconselhável automatizar com base em um período médio de negócios e compensar as necessidades com soluções alternativas ou temporárias de contratação. 

Em qualquer caso, a conexão de dispositivos automatizados a um sistema de informações deve ser um evento previsto e planejado. Antes da implementação, o equipamento deve ser compatível e capaz de interagir com o sistema de gerenciamento de armazém (WMS) em uso. 

Soluções técnicas para todos os níveis da cadeia

Muitas das soluções técnicas existentes no mercado facilitam a automação de armazéns, armazenamento e recebimento de mercadorias durante a preparação do pedido.  

Recebimento de mercadorias

Geralmente, o recebimento de mercadorias em um armazém oferece pouco potencial para automação. As soluções de automação de armazém incluem o uso de esteiras para encaminhar as caixas no momento do descarregamento. Outras esteiras podem armazenar os produtos automaticamente. É uma mecanização "básica" que, em alguns casos, não requer qualquer interação com o sistema de informação

Durante operações de armazenamento 

Várias soluções de mecanização também existem para otimizar as operações de armazenamento. Estes são sistemas automatizados que se movem em corredores coletando e recuperando produtos em locais de armazenamento. Alguns sistemas gerenciam paletes, caixas ou produtos unitários armazenados em caixas plásticas. Eles são bastante rápidos e sofisticados para atender a necessidades específicas. 

Aqui podemos mencionar as principais tecnologias:

  1. Paleteiras de recebimento de paletes. Um braço mecanizado com garfos move os paletes. Esses guindastes podem ter uma ou duas profundidades. Eles podem frequentemente ser vistos no setor de distribuição de massa, que gerencia um grande fluxo de paletes completos. 
  2. Mini-load. Um carro equipado com braços de coleta pode lidar com 1, 2 ou 3 caixas. Diversas tecnologias estão presentes no mercado e diferem em suas técnicas de aderência e na capacidade do sistema de se elevar. 
  3. Multi-Shuttle. Com esses equipamentos você pode manipular produtos em caixas plásticas. A tecnologia se adapta perfeitamente a produtos de baixo peso e volume e oferece velocidades rápidas. São frequentemente utilizados no setor farmacêutico. 
  4. Carrossel. Com este dispositivo, o sistema de armazenamento move-se como um todo para trazer o recipiente apropriado para o local de coleta e entrega no início do corredor. As caixas são frequentemente usadas em "multi-referência", isto é, vários tipos de produtos são armazenados na mesma posição. O sistema pode selecionar produtos que diferem visualmente, de modo que os erros de picking são evitados antes de chegarem à linha de produção. 

O mundo dos sorters é muito vasto para ser tratado neste artigo, que faz parte de um contexto de e-commerce, no qual os sorters são menos usados. Sua potência e fluxo ainda são significativamente maiores do que os sistemas descritos abaixo, mas são menos flexíveis e projetados para lidar com volumes grandes e relativamente estáveis. 

Preparação de pedidos 

A automação da preparação para o varejo muitas vezes requer a presença de grandes volumes para fazer sentido do ponto de vista dos custos. A qualidade do produto e os requisitos de custo unitário também são elementos determinantes no cálculo do retorno do investimento. 

A oferta de sistemas é extremamente variável neste campo, mas antes de falar sobre a mecanização real, é importante mencionar três tecnologias que muitas vezes andam de mãos dadas com ela. 

  • Preparação por voz ou "Voice Picking". A preparação por voz ganhou um grande impulso nos últimos dez anos. Neste caso, um preparador é instruído através de um sistema de vocalização que transcreve as instruções verbais do WMS. Os preparadores também interagem com o sistema usando sua voz ou terminal quando necessário. Isso permite manter as duas mãos livres, oferecendo melhor ergonomia e maiores ganhos de produtividade. 
  • Pick to Light. Com este sistema, os produtos solicitados são colocados em prateleiras ou caixas localizadas ao lado de uma parede de ventilação. Uma luz acende para indicar onde devem ser coletados. Para alguns sistemas, um painel indica a quantidade, que é confirmada pelo operador durante a coleta. 
  • Put to Light. Neste caso, os produtos solicitados são montados antes e uma luz acende para indicar a área na qual o produto ou produtos devem ser colocados. O sistema é especialmente eficaz no gerenciamento de campanhas promocionais ou "first push", durante o qual um grande volume de uma única referência a um grande número de pedidos é distribuído. 

O sistema de mecanização mais comum encontrado durante a preparação é chamado Goods to man, literalmente "o produto para a pessoa". Com este tipo de solução, são as mercadorias que chegam diretamente ao operador responsável pela finalização da preparação do pedido. Um processo particularmente adequado para produtos de baixa rotação. 

O sistema de mecanização mais comum encontrado durante a preparação é chamado Goods to man, literalmente "o produto para a pessoa". Com este tipo de solução, são as mercadorias que chegam diretamente ao operador responsável pela finalização da preparação do pedido. Um processo particularmente adequado para produtos de baixa rotação.

O sistema utiliza técnicas de armazenamento automatizado para coletar, transportar e operar veículos autoguiados. Essas técnicas são necessárias para levar a mercadoria para os postos de trabalho. Existem dois tipos principais de tecnologia: 

  • Os AGVs, ou veículos autoguiados. são sistemas de prateleiras movidos por robôs. Este sistema robótico tornou-se famoso pela Amazon, que recomprou um fabricante há quase 10 anos. O princípio é levar os produtos encontrados nas prateleiras operadas por robôs para uma estação de trabalho onde eles são necessários. O operador é então guiado para pegar o produto e a quantidade correspondente a uma ordem específica.
  • As possíveis desvantagens desse tipo de solução incluem trânsito lento e baixa densidade de armazenamento devido à altura de prateleira limitada. As prateleiras devem ser baixas para permitir a acessibilidade do operador e permanecer estáveis durante o movimento. A solução é particularmente adequada para produtos de baixa rotação, mas recentemente tem sido cobiçada em outros cenários por sua baixa taxa de erros.

 

 

 

Transporte por esteiras. Aqui, uma grande variedade de sistemas mecanizados direciona os produtos para uma estação de trabalho fixa. Frequentemente, uma combinação de Mini-load, Multi-shuttle e carrosséis conectados por transportadores direciona produtos em caixas para um sistema de referência. O sistema de referência encaminha os produtos para a estação correta. Após a coleta, o operador retorna as caixas que são automaticamente classificadas ou são direcionados para uma estação de rastreamento. 

A ergonomia da estação de trabalho é diferente e requer mais movimento do que com um sistema de prateleiras. A solução é mais rápida e oferece melhor densidade de armazenamento, mas com menos flexibilidade e maior custo. 

 

Sistemas conectados a soluções logísticas 

Quando se trata de objetos mecânicos, os sistemas de automação de armazém não devem ser separados dos sistemas de informação da empresa. Soluções logísticas, como sistemas de gerenciamento de armazém, estão em constante mudança e, no momento, estão bem posicionadas para tratar de problemas de gerenciamento no campo operacional. 

Esse tipo de software tornou-se essencial para processar grandes volumes de dados de sensores e objetos conectados. Ele inclui vários recursos que podem resolver problemas específicos da supply chain e também permite que os usuários direcionem as operações de logística em tempo real, oferecendo visibilidade de 360 ° do estoque. 

A implementação de sistemas de automação de armazém oferece inúmeras vantagens em termos de produtividade, velocidade de execução, redução de erros e economia de espaço. Dito isso, mudanças nas circunstâncias ou na estratégia da empresa podem levar rapidamente à obsolescência do sistema. É por isso que é muito importante não realizar automação sozinho. Trabalhar com um parceiro confiável ajuda a garantir que o sistema atenda às necessidades da empresa e à evolução do mercado. Você precisa de ajuda para automatizar seu armazém e otimizar sua cadeia logística? Saiba mais sobre a nossa oferta de assistência e aconselhamento com o Generix Group WMS. Confira os documentos abaixo.

Recursos
Show less resources
ficha_de_produto_generix_wms
- 01/08/2018
Ficha de produto Generix WMS

Indústrias, operadores logísticos, atacadistas ou varejistas, seja qual for o tamanho do seus armazéns,  reduzir o custo de suas operações logísticas é fundamental para rentabilidade.

Saiba mais
generix_elogistics_br
- 24/03/2020
Ficha de produto Generix e-Logistics

O e-commerce obriga o operador logístico convencional a rever cada etapa de sua cadeia de valor assegurando a rentabilidade de sua atividade. 

Saiba mais
Mostrar todos os recursos