Logística e transporte: Próxima "uberização"?

Publicado em 2 Janeiro 2019

uberisation_marchandises_logistique_generix_-_1_1
Rédigé-par-Christophe-Deflorenne
Deflorenne
Christophe
Transport and Logistic expert, TMS Product Owner
Categorias
Armazém
Transporte
3PL

Com a Uber, um serviço que une pessoas físicas e motoristas particulares, nasceu o termo "uberização". Baseado no princípio da economia colaborativa, o fenômeno hoje se estende a todos os setores econômicos. O transporte e a logística, por sua vez, são ameaçados por ofertas de serviços mais baratas e mais fáceis de implementar? Abaixo, mostraremos a situação atual e as conclusões que podem ser tiradas dessa tendência de digitalização dos serviços.

Por que a uberização no transporte e logística? 

Com base na digitalização, a uberização dos serviços de transporte visa localizar os veículos em todos os momentos para oferecer-lhes missões. Objetivo: otimizar seu uso enquanto atende às restrições do remetente de um produto e de seu cliente. 

Se a uberização está atacando agora a logística e o transporte de mercadorias, é porque o modelo organizacional tradicional parece ter chegado ao fim de seu desempenho. No entanto, nem todos os players do setor estão equipados com ferramentas de otimização de rota e geolocalização. Com a implementação dessas soluções, as empresas poderiam obter muitos benefícios. 

Dois tipos de clientes estão principalmente preocupados com a uberização dos serviços de transporte e logística: 

  1. os prestadores de serviços logísticos, chamados 3PL, que devem ser capazes de economizar por meio da otimização da sua operação; 
  2. as indústrias e distribuidores, não necessariamente envolvidos em um processo de uberização, mas indiretamente impactados através do 3PL. 

 Qual o impacto no setor de transportes? 

Hoje, a uberização no setor dos transportes atende essencialmente às necessidades específicas das empresas. Para o tráfego regular e transportes específicos (por exemplo, produtos frescos ou perigosos), os expedidores ainda favorecem o uso de fornecedores tradicionais. É certo, no entanto, que a chegada de novos players que ofereçam serviços altamente digitais forçará as operadoras "tradicionais" a repensarem sua oferta para se manterem competitivas. 

No que diz respeito aos comerciantes e gestores de plataformas de e-commerce, muito sensíveis à qualidade do atendimento ao cliente, o uso de ofertas uberizadas permanece marginal. Em uma situação de concorrência muito forte entre os varejistas, os vendedores ainda preferem não correr o risco de insatisfação do cliente.

Uma fase de observação que deve ser usada para otimizar seus serviços

No momento, os prestadores de serviços 3PL estão em processo de observação da uberização no transporte, testando suas soluções como clientes. Essas plataformas serão de propriedade dos 3PL no futuro? É impossível prever.

Seja como for, hoje vemos a necessidade dos players integrarem o digital em seu modelo de negócios. E isso, para:

  •  Aumentar a produtividade graças ao software de otimização de rotas já disponível para algumas transportadoras;
  •  Melhorar a experiência do cliente com mais interatividade, precisão e confiabilidade nas entregas;
  •  Reduzir o esforço fornecido pelo recebedor de encomendas, instalando armários automáticos como PickUpServices e Abricolis, entregando no porta-malas dos carros como a Amazon e DHL na Alemanha, ou autorizando as entregas no local de trabalho.

Fonte da imagem: Pixabay – skitterphoto