[News brief] Tendências emergentes de automação e seu lugar na cadeia de suprimentos

Publicado em 23 Maio 2017

Supply_Chain-Automation-Generix_Group
avatar
WRITTEN
By
Generix Group
Categorias
International
eLogistics
Supply Chain Execution
Digital transformation

Todos nós temos essas imagens do futuro em nossas cabeças. Imagens em que a miríade de tarefas diárias são automatizadas e requerem pouca ou nenhuma interação humana. Quando se trata de logística do supply chain, já podemos ver um pouco de automação assumindo o processo: ações que são tratadas através de um sistema de computador, como faturamento, inventário, movimentos no armazém, e informações de remessa.

Estamos agora também vendo novas tendências emergentes que não só afetam processos virtuais, mas também processos funcionais. Basicamente, AI (Inteligência Artificial) está assumindo um papel muito maior na cadeia de suprimentos e isso é apenas o começo de uma nova aventura emocionante! 
 

Fabricação de Aditivos, Realidade Virtual e Robótica

Os termos fabricação de aditivos e realidade virtual estão agora sendo utilizados com mais frequência no supply chain, e enquanto itens como impressoras 3D e óculos de realidade aumentada ainda são bastante limitados em seu uso, sua tecnologia continua a evoluir rapidamente e está ganhando mais tração do que nunca. Ao mesmo tempo, robótica, o símbolo da automação em geral, está assumindo um papel muito maior em armazéns e fazendo enormer melhorias tanto para a logística inbound e outbound. Tendências crescentes estão mostrando que a robótica está ajudando a definir os processos do supply chain de tal forma que as empresas podem acelerar e diminuir a produção conforme necessário. 

Veículos Autônomos e Caminhões sem Condutores

Processos de pedido automatizado, robótica no armazém, bem como recursos avançados de rastreamento levaram à necessidade de melhorias nos métodos de transporte. Outra tendência crescente na indústria é o veículo de auto-condução. Novamente, esta é uma tendência que ainda está no estáio inicial, mas grandes nomes incluindo Amazon, Uber e Google já lançaram seus próprios programas-piloto. Apesar de alguns contratempos, veículos autônomos estão aqui para ficar, e as empresas estão desenvolvendo sistemas que não só permitirão caminhões sem condutores, mas também maneiras de aumentar a segurança em toda a estrada. 

Essas tendências emergentes não só visam fornecer inovações e melhorias internas no supply chain, mas também terão potenciais efeitos a longo prazo nos serviços de transporte, bem como serviços de monitoramento de tráfego e segurança em todo o sistema.