O silencioso processo de inventário: a agilidade daquilo que apenas parece estático

Publicado em 30 Junho 2020

inventario-generix
maykel-lacerda
Maykel
Lacerda
Suporte na Generix Group Brazil
Categorias
Armazém
Supply Chain

Não é incomum mesmo nos dias de hoje que muitos profissionais da logística ao pensarem sobre o inventário sejam remetidos à estaticidade, sem movimentação contínua e que muitas vezes pode, inclusive, ocupar o espaço do que supostamente é mais importante. Para estes, o inventário está lá, parado, à espera do picking.

É trabalhoso mudar este conceito. Até porque em muitos casos este cenário é de fato real. Ainda existem companhias que não enxergam seus estoques da maneira como deve ser, uma área operacional que, devidamente trabalhada, gera fluxo e importante diferencial competitivo.

Mitos, confusões e verdades ainda nos dias atuais permeiam o processo de inventário. Mas o que realmente deve ser mantido em termos operacionais? E as novas definições e concepções quanto ao inventário, quais são?

Nem tudo é como sempre foi em processos logísticos

Para responder a essas questões, porém, é fundamental mencionar que elas estão diretamente relacionadas à logística, e como atividade ampla muitas vezes marginalizada devido à falta de conhecimento ou até mesmo relegada para o segundo plano e sem importância. Mas, então, o que é logística?

A atividade logística evoluiu muito acompanhando o progresso de grandes empresas pelo mundo desde a década de 1960, período do pós-guerra. Mas engana-se quem acredita que o setor surgiu a partir desse período simplesmente para organizar as ações de guerras. Fato curioso. A logística já se fazia presente no mundo desde a construção das pirâmides do Egito, datada de 2.700 a.C.

A logística, portanto, é uma área onde os fluxos de informações e materiais ocorrem incessantemente. E é mais do que isso. É um conjunto de processos – planejamento, implantação e controle do fluxo de matérias-primas, mercadorias, serviços e informações – primordial e que figura e gerencia toda a cadeia de supply chain.

O faturamento que permanece silencioso e com operação ágil

E onde o inventário entra nesse cenário? Pela complexidade, o mercado sempre fez uma grande confusão quanto ao processo devido à necessidade de parar toda uma operação por alguns dias para que se fizesse a contagem do estoque. Aqui, um agravante, pois o trabalho era realizado sem recursos e ferramentais dedicados e pouco conhecimento a respeito do conceito.

Mais do que isso. O setor não despendia a devida atenção ao processo de inventário, não estabelecia procedimentos de forma planejada e pensada para reduzir perdas e danos ao patrimônio. Resultado: acreditava-se que ao parar a operação para contabilizar estoques a empresa teria perda de capacidade produtiva.

Hoje, porém, começamos a enxergar uma alteração dessa cultura. Atualmente, e a cada dia, essa visão é desmistificada uma vez que não há mais espaço para “confusões” e “mitos” dentro do segmento logístico. No inventário, processo específico no setor, menos ainda. Agora, é imprescindível que a análise daquilo que está estocado seja realizada, e bem realizada, até mesmo para o cumprimento das legislações vigentes.

As equipes de inventário nos modelos de hoje são responsáveis por manter a “saúde” do estoque, analisando periodicamente a movimentação de itens de baixo e alto giro dentro do armazém. A responsabilidade é grande, pois um item que falta no centro de distribuição é um item que não será entregue ao ponto de venda e, o mais importante para ser lembrado, a experiência do cliente será prejudicada.

Métodos comparativos de gestão de inventário

E as soluções tecnológicas têm um papel fundamental e prestam suporte para que as exigências e as demandas sejam prontamente atendidas. Atentos às mudanças e frente às evoluções, nós, da Generix Group, fornecemos soluções e estamos sempre em busca do desenvolvimento, melhorias e excelência em nossas ferramentas e softwares para gerenciamento das empresas parceiras.

Para o controle do inventário destacamos nosso Warehouse Management System (WMS), que gerencia pontualmente os fluxos e planeja, organiza e controla as etapas do processo para garantir o perfeito funcionamento das companhias. Com a ferramenta, é possível, também, gerenciar os estoques por meio do módulo de inventário, garantindo a acurácia dos itens e ativos que de fato compõem e demonstram a empresa para o mercado.

A tecnologia do WMS da Generix, portanto, contribui para que o inventário deixe de ser apenas a contagem e a conferência de todos os itens dispostos em um estoque. A ferramenta aplica inteligência e compara informações de contagens com controles efetuados. O inventário, há tempos, é mais do que um conjunto de produtos estáticos, figurando como processo silencioso de obtenção de resultados.

Fonte da imagem: yoh4nn / Getty Images

Recursos
Show less resources
ag-sce-guia-absoluto-wms-gartner-br-2
- 25/03/2020
Guia Absoluto WMS - Gestão de Armazém

Com a evolução de suas tarefas, a visão do armazém mudou drasticamente nos últimos anos.

Saiba mais
ficha_de_produto_generix_wms
- 01/08/2018
Ficha de produto Generix WMS

Indústrias, operadores logísticos, atacadistas ou varejistas, seja qual for o tamanho do seus armazéns,  reduzir o custo de suas operações logísticas é fundamental para rentabilidade.

Saiba mais
generix_elogistics_br
- 24/03/2020
Ficha de produto Generix e-Logistics

O e-commerce obriga o operador logístico convencional a rever cada etapa de sua cadeia de valor assegurando a rentabilidade de sua atividade. 

Saiba mais
Mostrar todos os recursos