VMI e os resultados operacionais: a importância da sinergia entre os players e a adoção de um sistema de qualidade

Publicado em 25 Novembro 2020

VMI-resultados
ramon-ferreira
Ramon
Ferreira
Responsável Comercial da Generix Group Brazil
Categorias
VMI

No artigo anterior abordamos conceitualmente os aspectos referentes ao Vendor Management Inventory (VMI), além de descrever as peculiaridades para a adoção do sistema. Neste, vamos continuar a falar sobre a ferramenta, mas agora, de maneira prática, abordamos como o VMI pode alavancar múltiplos resultados nas companhias.

Solução
generix_collaborative_replenishment

Generix Collaborative Replenishment

Confira a página dedicada para descobrir todos os recursos e muito mais Descubra
Siga-nos

Vimos que o VMI lida diretamente com gerenciamento de estoques, o que representa de um a dois terços do custo de uma empresa. Aqui, a ferramenta tem outra função primordial. Isso porque, por meio de cálculos bem parametrizados, que englobam desde previsões de vendas, como quantidades mínima e máxima de estoque, o VMI consegue reduzir custos relacionados a níveis de serviço, mão de obra, eficiência e níveis de estoque.

Avaliação crítica da necessidade da ferramenta como suporte para as estratégias de crescimento

Mas você sabe de que forma o sistema atua como uma plataforma de apoio dos resultados? Ele utiliza cálculos baseados nas vendas e posições de estoques dos varejistas e clientes e estes números são utilizados para descobrir o estoque mínimo e máximo, a quantidade a ser reabastecida, os dias corretos de entrega em cada local, previsões de vendas e até mesmo cubagem eficiente dos veículos. Importante ressaltar que tudo isso por épocas, anos, meses ou até mesmo dias. Os cálculos podem ser realizados, ainda, por médias, medianas ou épocas iguais, mas em anos anteriores.

Computar o desempenho graças à aplicação do VMI é rápido e os primeiros resultados já aparecem no primeiro mês de utilização e crescem à medida que o tempo passa graças à curva de aprendizado e uma maior quantidade de dados existentes no sistema.

Vale ficar atento, porém, às interfaces dos clientes que entram no VMI e à capacitação dos colaboradores que atuam diretamente com o sistema – sejam verificando se as interfaces estão integrando corretamente ou validando os pedidos gerados pelo VMI.

Resultados visíveis e o processo de manutenção do desempenho

Os índices obtidos elevam a satisfação dos envolvidos, a confiança no processo e são registrados com clareza. Entre eles estão o maior nível de serviço, os níveis de estoque mais assertivos, os ganhos operacionais, os financeiros – estes, muito expressivos – o compartilhamento de riscos entre clientes e fornecedores e o aumento da ocupação dos caminhões, o que reduz o preço dos fretes.

Mas alcançar estes números requer um trabalho estruturado. Primeiro, deve-se garantir que seja contratada uma empresa que tenha grande experiência na implantação do VMI. Mais do que isso. O sistema deve ter a capacidade de calcular as previsões de estoque e a quantidade de inventário mínimo de acordo com diversos tipos de cálculos, com possibilidade de inserir promoções, levando em conta a sazonalidade de cada produto.

Outro ponto importante é a sinergia entre fornecedor e cliente, que deve necessariamente existir para que ocorra a validação inicial de cada pedido gerado pelo VMI.

É fundamental, também, validar se os resultados têm, de fato, reflexo nas operações e alavancam múltiplos resultados nas companhias. Para as verificações, utilize dashboards e indicadores, ferramentas que tornam possível analisar se todas as estratégias adotadas com a aplicação do Vendor Management Inventory têm impacto direto no EBITDA da companhia, ou seja, cada resultado espelha diretamente no setor financeiro.

Ajustes e operação compartilhada na resolução imediata dos gargalos

Mais uma vez lembramos que gargalos podem ocorrer, são até certo ponto esperados, e podem impedir que os resultados projetados a princípio não sejam alcançados. E não há motivos para desistências. Conforme dito anteriormente, o sistema necessita de uma curva de aprendizado e ajustes de cálculos que ocorrem periodicamente. Todos os pontos de melhoria devem ser realizados até que se chegue ao modelo ideal de previsões imaginadas pelas partes, fornecedor e cliente.

A atuação multiprofissional também faz parte desta tarefa. Os responsáveis por gerenciar e operar o VMI devem realizar os ajustes e as estratégias pertinentes para estabelecer a forma como o sistema deve trabalhar. É preciso, ainda, garantir uma boa sinergia entre os parceiros a fim de rever de forma rápida e objetiva as estratégias de estoque presentes na ferramenta.

Plataforma VMI integrada a soluções robustas de gerenciamento do desempenho

Vimos neste artigo de que forma o Vendor Management Inventory pode atuar para alavancar múltiplos resultados nas companhias e que o desempenho positivo é mensurável. Também abordamos aspectos relacionados à importância dos ajustes e da operação compartilhada para a melhor utilização do sistema.

Salientamos que o próprio VMI é a tecnologia, então, podemos dizer que o papel dele nos resultados é direto. Vale reforçar que apesar de sua atuação complexa ela demanda integrações de interfaces – um tradutor EDI e o ERP, por exemplo, que controlam as vendas, saídas e entradas de estoque.

Esta conexão entre os sistemas figura como atividade primordial uma vez que o ERP envia diariamente a posição de estoque de cada loja ou centro de distribuição (CD), enquanto o EDI entrega estas interfaces para o VMI, que por sua vez calcula a quantidade necessária de cada produto que deve ser enviada na próxima remessa.

Concluindo este tema ressaltando que o VMI é uma poderosa tecnologia capaz de reduzir em até 50% o custo com estoques, mas para isso é necessário uma grande sinergia entre as partes – fornecedor e cliente – e um sistema de qualidade.

 

Confira abaixo alguns arquivos sobre a solução VMI da Generix Group.

Recursos
Show less resources
Mostrar todos os recursos