Generix adquire Keyneo para se tornar líder mundial em soluções SaaS para o comércio. Leia o comunicado de imprensa

Supply Chain
April 12, 2023

Os benefícios da inteligência artificial no setor logístico

Após a situação de saúde global vivida nos últimos anos e com o crescimento sem precedentes do comércio eletrónico, segundo a Gartner, 50% das organizações de Supply Chain planeiam investir em tecnologias de apoio à inteligência artificial (IA) e capacidades analíticas avançadas até 2024. De que forma a IA pode ser uma aliada essencial para otimização do funcionamento e gestão de um armazém inteligente?

Artigo

Os atores da Suply Chain são confrontados com reduções de margens que exigem, tanto uma melhoria constante do seu desempenho (por exemplo, redução dos prazos de entrega para aumentar a satisfação do cliente), como uma otimização dos seus custos (metros quadrados, recursos humanos, transporte), a fim de salvaguardar a sua rentabilidade. A inteligência artificial permite-lhe assumir a liderança e tirar partido destas restrições!

Antes de mais, lembremo-nos de que a IA é muito mais do que apenas automatação. Se é essencial para o bom funcionamento de um armazém hoje em dia, já está bem estabelecida entre os principais agentes logísticos franceses, nomeadamente através da RPA1 e de robôs. A IA vai muito mais longe: ao combinar um poder computacional significativo com a capacidade de aprendizagem contínua, pode processar volumes vertiginosos de dados para extrair informação essencial ao seu negócio. Ao melhorar o seu próprio desempenho e a qualidade das suas provisões, permite-lhe gerir o seu armazém em tempo real e de forma mais rápida. Apresentamos 5 fatores que fazem da inteligência artificial uma ferramenta indispensável para si.

1. IA e gestão de inventários para uma melhor reatividade

Os armazéns conectados ao software de vendas dos seus clientes já sabem como antecipar a preparação de encomendas, e podem lançar o picking assim que o cartão de crédito é debitado. Agora, graças à inteligência artificial, podem registar tendências recorrentes (picos de atividade com um determinado cliente) bem como sinais de redução (regresso ao escritório num determinado país após um longo período de teletrabalho) para identificar as referências que serão mais procuradas e assim reduzir os prazos de entrega, evitando ao mesmo tempo o excesso de stock. A análise dos dados históricos de vendas por família de artigos pode, portanto, permitir um melhor aprovisionamento, mas também uma melhor gestão da disposição física dos stocks, após receção. Esta capacidade de resposta é fundamental para reforçar as parcerias com os clientes.

2. IA e order picking para otimizar as rotas

Através da IA, é possível organizar, de forma inteligente, a recolha, bem como as rotas robotizadas para o picker, e também oferece um apoio fundamental na decisão sobre a melhor forma de organizar volumes nas paletes, com objetivo de reduzir os custos e a pegada ambiental.

3. IA e o transporte para maximizar a capacidade de carga do camião

Quer se trate de rotas de picking e entrega, tempo estimado de chegada das encomendas, escolha dos fornecedores de transporte ou manutenção preditiva dos veículos, a inteligência artificial é capaz de analisar dados históricos para propor combinações mais eficientes.

4. IA e Gestão de Recursos Humanos para alocar melhor os colaboradores

Uma vez mais, com base em dados históricos e correlacionando os dados entre si, a IA fornece informações valiosas sobre o número de operadores necessários, especialmente durante períodos de pico. Permite, portanto, otimizar os recursos, mas também alocar operadores e possíveis reforços de mão-de-obra às funções e setores mais adequados.

5. IA e a Supply Chain para coordenar melhor os fluxos

Para além de melhorar cada uma das etapas abaixo, o grande forte da inteligência artificial consiste, sem dúvida, na sua capacidade de coordenar os fluxos nas várias etapas e de disponibilizar uma visão global do armazém em tempo real. Assim, desempenha o papel de “condutor” do armazém para assegurar que, do início ao fim, a sua empresa respeita as exigências de performance, mas também as suas restrições regulamentares (rastreabilidade dos fluxos) e sanitárias (limpeza de paletes).

A inteligência artificial deve dispor de dados fidedignos para melhorar a gestão e os processos de tomada de decisão. O primeiro passo é, portanto, organizar o picking inteligente, a limpeza sistemática e o armazenamento seguro dos seus dados.

Está convencido? Sabe por onde começar para elevar a sua logística ao nível das exigências esperadas daqui em diante? A Generix apoia-o nos seus projetos de digitalização da Supply Chain, contacte-nos!

1 automatização de processos Outras fontes: Gartner, janeiro 2021

Procurar mais recursos

Pronto para otimizar o fluxo de mercadorias + dados na sua cadeia de abastecimento?

Trabalhe com a nossa equipa para criar a sua pilha de software da cadeia de abastecimento ideal e adaptá-la às suas necessidades empresariais específicas.