Passar para o conteúdo principal
Supply Chain
Por Manuel Santos
on 11 Feb 2019 10:42 AM

A principal dificuldade prende-se com a obtenção de uma visão completa da Supply Chain e, por isso, com a gestão dos três pilares da politica de segurança: antecipação de riscos, rápida reação e atenuação de impactos. Os gestores da Supply Chain são necessariamente os responsáveis pela qualidade do serviço recebido pelos clientes.

 

A indisponibilidade dos sistemas de informação

 

Estamos num momento em que “tudo está conectado”. Há cada vez mais informação e os serviços estão permanentemente disponíveis na web ou em plataformas móveis, pelo que, qualquer falha nos sistemas de informação pode trazer graves consequências para a empresa: custos diretos, perda de clientes, degradação da imagem da empresa, etc. Os números publicados pelo CLUSIF (Clube da Segurança de Sistemas de Informação Franceses) mostra que apenas 1% das empresas consideram que a sua dependência de sistemas de informação é baixa; por outro lado, oito em cada dez empresas consideram ter uma grande dependência.

 

 

Top 5 dos riscos considerados com mais impacto nas operações logísticas (Impacto considerado como importante ou muito importante)

 

Top 5 dos riscos considerados com menos impacto nas operações logísticas (Impacto considerado como baixo)

As falhas de fornecedor

 

Segundo dados da “Altarès”, a cada ano, cerca de 1.500 empresas de transporte e logística abrem falência. Se adicionarmos as falhas de fornecedores, que não dão lugar ao seu desaparecimento, o risco de rutura da Cadeia de Abastecimento é bem real. Os responsáveis da Cadeia de Abastecimento inquiridos pela Generix Group, indicam o risco de falhas de fornecedores como a segunda ameaça que enfrentam (ver página 10). Frequentemente, é difícil antecipar o risco de falhas, sobretudo se as causas estiverem relacionadas com fenómenos naturais, problemas de liquidez repentinos ou rupturas na Cadeia de Abastecimento dos seus próprios fornecedores.


 

A imprevisibilidade dos picos de volume


 

Não ter a capacidade de fazer frente aos picos de procura inesperados é o terceiro risco mais temido pelos responsáveis da Cadeia de Distribuição inquiridos pela Generix Group. Este risco está bem colocado na segunda posição para as empresas do setor da distribuição, comércio por grosso e retalho, agroalimentar, bens de consumo, industria e eletrónica. A sondagem mostra que as empresas destes setores são mais sensíveis ao risco de perda de clientes e degradação da sua reputação

Para ler o Ebook na integra sobre a Gestão de riscos operacionais da Supply Chain, faça o download gratuito!