A sua organização está realmente preparada para o próximo ano?

Publicado em 30 Dezembro 2020

preparação-próximo-ano
Ronaldo-filho
Ronaldo
Filho
Analista de Suporte da Generix Group Brazil
Categorias
Tendências
Supply Chain

O ano de 2020 foi atípico e exigiu mudanças e adequações imediatas. A pandemia do novo coronavírus alterou a forma como as pessoas se relacionam e as empresas estabelecem suas práticas. Nas organizações, foi preciso revisitar os processos e estabelecer estratégias não previstas a fim de superar os desafios impostos.

Mas e 2021, o que esperar? Sua companhia está preparada para um ano que ainda causa certa dúvida e incerteza? O que fazer, então, e de que maneira agir e atuar? Em um ano cercado de incertezas e de um vírus altamente contagioso, as empresas devem continuar reforçando seus protocolos de segurança sanitária para manter a confiança de seus atuais clientes. Além disso, é preciso analisar as tendências do mercado e alinhar com os objetivos da companhia, buscando estratégias de marketing com o intuito de prospectar novos clientes.

São muitos os questionamentos e as dúvidas. E essas incertezas são justas. Isso porque, assim como no ano de 2020, que inúmeras companhias precisaram se reinventar, o próximo ano não será diferente. O impacto da Covid-19 ainda será sentido por todo o mercado e empresas que não estiverem abertas às mudanças, certamente não estão preparadas para o mercado futuro.

Nenhuma empresa está 100% preparada para os desafios de 2021, mas existem algumas ações que se adotadas podem minimizar os impactos. Empresas que possuem processos bem definidos e sistemas de WMS, TMS e EDI de qualidade e confiança, por exemplo, levarão vantagem em relação às concorrentes.

Quanto ao supply chain management ele dever ser observado com atenção e trabalho com mais ênfase para que a estruturação das ações seja otimizada, maximizando os resultados. A cadeia de suprimentos, portanto, deve estar integrada entre os players. Mas é preciso que tanto o cliente externo quanto o interno estejam satisfeito com as ações e serviços prestados. O primeiro passo para a satisfação é a excelência operacional, portanto, a empresa deve buscar sempre a melhoria em seus processos e serviços prestados. E o supply chain management não foge à regra.

O benchmarking entre empresas do mesmo segmento e os estudos de mercado também auxiliam no planejamento para o próximo ano, que ainda se mostra desafiador, tornando essencial uma cadeia de suprimentos afinada. É fundamental, então, que as áreas de armazenagem, gestão e transporte estejam alinhadas em suas estratégias para que haja um bom planejamento, com ações alinhadas.

De imediato, adote ações para otimizar os processos a fim de maximizar os resultados. A decisão é importante também para a diminuição de custos e aumento da produtividade. Mas vale ressaltar que há outras iniciativas que podem auxiliar as companhias em um momento tão delicado, como a renegociação de preços com os seus fornecedores, investimento em marketing e a manutenção dos protocolos de segurança.

Mais uma vez, a tecnologia surge como grande aliada e contribui na tomada de decisões e alinhamento dos processos. As plataformas figuram como ferramentas para estudo e planejamento de demandas, aumento da produtividade, análise da melhor relação com o cliente e fornecedores, diminuição dos níveis de estoque e estruturação do supply chain, além de garantir uma visão integrada de todas as operações.

É bastante coisa que deve ser feita. Não é fácil, mas possível. E para auxiliar na compreensão, pontuamos cinco ações que devem fazer parte do escopo das empresas a fim de estarem preparadas para o próximo ano.

  1. Estudo de mercado
  2. Estratégias de marketing
  3. Análise de demanda
  4. Otimização dos processos
  5. Maximização do processo de supply chain